Traduzir

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Encontrar-se

Quando nascemos, começamos a caminhar em uma jornada individual, que permite o encontro dos relacionamentos. É difícil compreender, mas, embora estejamos muitas vezes caminhando ao lado de alguém, há a particularidade da caminhada de cada um, o que por vezes, torna a vida solitária, mesmo em meio a muitos outros. "Sempre só e não sozinho. Muita gente no caminho", como diz na música de Ceumar. Nessas horas, não há colo de mãe que resolva, nem amigos, nem amores. É preciso encontrar-se e continuar. Não sei em qual momento descobri que a vida é uma constante busca: estabilidade emocional, financeira, saúde. É também um constante estado de alerta, os ventos que sopram, que nos arrastam para longe, que nos tiram os abraços... O mais bonito são os encontros, os que transcendem o físico, os inexplicáveis encontros da alma: "Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma.".
E reconhecemos uns nos outros, por vezes, caminhamos nos vazios alheios, queremos florir de alguma forma, como fizeram com os nossos. Queremos abrir as janelas e deixar o sol entrar, levar embora o frio, o escuro, o medo. E, mesmo que sejamos demasiados solitários, é um alívio encontrarmos em outras solidões. Ubuntu.

Para o encontro azul turquesa que eu tive. 

Mariana Zogbi


0 comentários:

Postar um comentário

Conte-nos o que achou da postagem! Deixe seu comentário!

Procure aqui!

Quer receber as postagens? Cadastre seu e-mail!