Traduzir

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015



"Que dias há que n'alma me tem posto 
um não sei quê, que nasce não sei onde, 
vem não sei como, e dói não sei porquê."
Luís de Camões

 "Já dizia Rubem Alves 'se não houvesse tristeza, não haveria arte.' Diz o Jobim: 'Assim como o poeta só é grande se sofrer...'. Certo. Sem tristeza não haveria Cecília, Adélia, Pessoa, Chico, Beethoven, Chopin. A obra de arte ou é para exprimir ou para curar o sofrimento.".

 E eu sem mim, haveria enfim? Em fim sim. Porque é que nasci para sentir? Onde está a minha capa, a casca, a cápsula protetora como canta Adriana Calcanhotto? E quando penso em todas as pessoas que nasceram para sentir, entristeço com tanta ausência, é o sentimento delas em mim. Que meus escritos sejam para as almas sensíveis, para as pessoas que se refugiam nas tintas, nas máscaras, atrás das telas, dentro dos livros, porque se doam e doem o tempo todo.

Mariana Zogbi

0 comentários:

Postar um comentário

Conte-nos o que achou da postagem! Deixe seu comentário!

Procure aqui!

Quer receber as postagens? Cadastre seu e-mail!