Traduzir

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

O Lixo

Existe coisa mais desprezível do que lixo? Ninguém faz cara boa quando vê o lixo. Todos olham o lixo com desprezo. Mas eu tenho prazer.

Sim, tenho prazer. Mas não no lixo exposto, nem no lixo da minha lixeira. Acontece que toda noite é necessário levá-lo para uma sala na parte externa do apartamento e funciona da seguinte maneira: caminho alguns metros, eu e o lixo na bolsa de plástico. Só nós no corredor- as luzes automaticamente se acendem. Empurro a porta, e visualizo a caixinha de metal. Ali só cabe o lixo, o que julgamos não ser mais necessário, inútil. Alguns se salvam (os recicláveis por exemplo) outros não. Dirijo-me ao compartimento prateado, destranco e posiciono o lixo no meio. De forma que ele não esbarre em parede nenhuma. Na alça da bolsa de plástico eu equilibro o lixo e solto, sorrindo, sim. Ele cai. Despenca do oitavo andar, queda livre, não tão livre de culpa, por ser lixo. 
Paro por alguns instantes antes de fechar o compartimento, ele cai e eu espero, são segundos, principalmente se o pecado em ser lixo for maior. Por exemplo, é um pecado colocar no lixo uma taça de vidro- vidro não nasceu para ser lixo, embora cometa o pecado de cortar. Não peco colocando a taça de vidro no lixo, mas hoje alguém colocou. Ela estava lá, imperceptível no meio de restos de comida. Eu continuo ouvindo o despencar do lixo e então finalmente ele cai. O eco faz com que o som do vidro quebrando volte para mim- eu, que ainda estou com o compartimento aberto.
E está feito. O vidro tem o pecado imperdoável de ser cortante.
Melancólica, ponho-me a caminhar de volta. Que tenham cautela ao retirá-lo, peço em favor das mãos que um dia tocarão o vidro quebrado.


Mariana Zogbi 



2 comentários:

Lilia Balonecker disse...

Que poeta!

Madeline disse...

Obrigada por visitar, Lília!

Postar um comentário

Conte-nos o que achou da postagem! Deixe seu comentário!

Procure aqui!

Quer receber as postagens? Cadastre seu e-mail!