Traduzir

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

terça-feira, 7 de maio de 2013

Decepções

Escrevo. E você sabe que esse texto é seu.

  A gente se decepciona muito na vida... Quando criança, as decepções são porque os pais não podiam dar-nos o brinquedo que queríamos... Para a maioria das crianças ser deixada numa escolinha é sinônimo de decepção por um bom tempo... Não importa a idade, a única coisa que muda são as prioridades e consequentemente as decepções são diferentes e não importa a idade agora, mas a maioria das pessoas têm tempo de vida suficiente para terem perdido algumas noites por causa da decepção, com os outros, consigo, com as situações. Semana passada eu ouvi a seguinte frase: "Eu espero não me decepcionar com você." depois de ter ouvido algumas histórias de decepção, olhei com um sorriso respondendo: "Eu não vou." Mudamos de assunto e eu levei aquela frase comigo. É uma responsabilidade, como se eu assinasse um compromisso ali...

"Eu espero que você não me decepcione."

  Possuo um milhão de motivos para não confiar em amizades, para não abrir as portas e as janelas e dizer para que você entre... Tenho outros milhões de motivos para não contar sobre mim, sobre minha vida, meus dias. Tenho uma lista de decepções que me tiraram o chão, o tapete e até a vontade de continuar acordando todos os dias, quem não tem?
   Mas às vezes as coisas tomam rumos estranhos e a gente esquece em algum movimento ou frase, a porta aberta e nisso surge a oportunidade da outra pessoa aparecer na sala de sua casa. Mas às vezes a gente esquece de propósito, e nos expomos de alguma forma, claro que corremos o risco de topar com a decepção e quase sempre bate o arrependimento "eu não deveria ter contato, eu não deveria ter dito, eu não deveria ter feito". Às vezes bate um arrependimento por ter deixado a porta aberta e possibilitado que o outro entrasse no terreno de nossas emoções, vontades, ações...
    Mesmo com todos os motivos para trancar todas as portas e janelas, mesmo com todas as decepções vividas, deixo a chave da casa com você. "Dou a cara à tapa", esqueço as janelas abertas, conto sobre mim, sobre minha vida, meus dias. Assino essa responsabilidade, porque por você vale a pena.

Mariana Zogbi


7 comentários:

Willmondes Will disse...

Precisamos estar atentos aos elos que nos ligam aos corações das pessoas...

Madeline disse...

Sempre atentos, Will! Obrigada por sua visita!

Liliane disse...

Chorei. Como não?

Marli Dias disse...

Me emocionei muito!!!

Madeline disse...

Muito obrigada pela visita de vocês, Liliane e Marli, muito obrigada pelo carinho!

Dayse Balonecker disse...

Realmente emocionante!

Madeline disse...

Dayse, obrigada! Venha nos visitar sempre!

Postar um comentário

Conte-nos o que achou da postagem! Deixe seu comentário!

Procure aqui!

Quer receber as postagens? Cadastre seu e-mail!