Traduzir

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

sexta-feira, 5 de abril de 2013

Antigamente

Antigamente é um convite, atrás dessa palavra eu posso ler: "Venha viver nos tempos antigos, no mundo perfeito, das imagens 'preto e branco', venha ver a vida num 'tom de sépia'."
Recebi esse convite hoje à tarde. Estava chovendo bastante, o dia era cinza e frio. Meus pés estavam gelados e eu estava recusando o cobertor. Abri a janela do quarto e fiquei olhando a chuva fina cair lá fora. De repente uma voz estranha grita meu nome. Se eu contar para vocês que aqui em Minas Gerais o homem do correio grita o nome das pessoas, vocês acreditam? Pois é. Não tem porteiro não, o homem grita, você abre o portão e recebe a correspondência. Eu nunca mais havia recebido uma correspondência, que não fosse confirmação de vestibulares, conta de celular, ou qualquer propaganda dessas que a gente cadastra na internet e depois recebe qualquer promoção no endereço. Mas carta, eu nem faço ideia de quando foi a última vez.
O homem gritou, eu abri o portão e ele estava com um embrulho pequeno com um papel marrom clarinho, era correspondência para mim. Parei, sem reação. Para mim? Virei rapidamente para ver o remetente e era do Rio Grande do Sul. Rio Grande do Sul? Eu não conhecia ninguém do Rio Grande do Sul, mas eu sabia que poderia e era algum serviço que a gente pede via Internet e põe o endereço da pessoa que quiser, onde será entregue... Seja lá o que for. Até esse momento eu só desconfiava do que seria. Assinei meu nome num papel de confirmação que o homem do correio trouxe. Entrei correndo e fui para o quarto. Eu era uma criança em dia de aniversário, na ansiedade de abrir o presente. Abri com muito cuidado para não rasgar, era um livro e estava embrulhado em um saquinho plástico. Quando li o título, eu já sabia de quem se tratava e aí então fiquei mais feliz ainda. Eu tive certeza de que era um serviço de Internet, portanto, eu não poderia esperar uma dedicatória, mas minha felicidade não tinha medidas, a pessoa que me enviou, a forma que me enviou... Abri e logo na primeira página, havia uma dedicatória, não era para mim, mas no final, dizia assim: "Uma lembrança de minhas leituras de infância" com data, Janeiro de 2000.
Então eu aceitei o convite de "Antigamente", não que treze anos seja muito tempo, mas além da história do meu livro, escrita por Monteiro Lobato, havia nas entrelinhas a história que eu imaginei, havia a história do meu livro que seria meu depois de treze anos.

Mariana Zogbi


0 comentários:

Postar um comentário

Conte-nos o que achou da postagem! Deixe seu comentário!

Procure aqui!

Quer receber as postagens? Cadastre seu e-mail!