Traduzir

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

sábado, 26 de janeiro de 2013

"...É horrível. Eu sei que parece que você não vai aguentar, mas aguenta. Sei que parece que vai explodir, mas não explode. Sei que dá vontade de abrir um zíper nas costas e sair do corpo porque dentro da gente, nesse momento, não é um bom lugar para se estar." CFA

As pessoas, as não amizades, e às vezes até as amizades. As coisas passam, pela não importância e pela morte, só assim. Simples assim mesmo, a não importância faz você esquecer, como se sua mão antes dada, soltasse, e no meio da multidão você fosse sendo esquecido. Continuamos andando, de mãos vazias, eu sei. E nem choramos mais. Fomos deixados ali, sem despedidas, sem abraços, sem considerações. Algumas pessoas nos abandonam assim, em vida mesmo, outras, não têm escolha, e vão para nunca mais. Essas são as únicas que eu perdoo. Porque elas não tiveram escolhas, porque elas foram surpreendidas pela morte, por um acidente, por qualquer coisa que impossibilitou seu coração de pulsar. Só perdoo mãos soltas assim. Arrancadas pela morte. Mas seguro tua mão, até o ultimo suspiro, até o último momento em que isso seja possível. E deixo você ir. E eu sei que você vai, que foi. E que mentiu para alguém, que amaria para sempre, que seria para sempre. Mas você, anjo que era, não sabia que seria surpreendido, e que seria traído pelas próprias palavras. Somos vítimas e não há vilões.


Mariana Zogbi

0 comentários:

Postar um comentário

Conte-nos o que achou da postagem! Deixe seu comentário!

Procure aqui!

Quer receber as postagens? Cadastre seu e-mail!