Traduzir

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Carta Dois: A Resposta

Pois é.

É o que eu esperava. Aliás, eu não esperava nada, uma vez que não enviei carta nenhuma, muito menos bati na porta de sua casa para contar toda minha indignação.
Embora eu não estivesse feito nada, você resolveu vingar-se (lógico que é coisa da minha cabeça eu sei, mas vamos supor que você estivesse lido a carta e deu um jeito de vingar-se de mim)
E conseguiu como ninguém. Eu pensei que não ouviria nada a seu respeito- não tão cedo, e não é que seis dias depois você veio mostrar quem é que pode???
A culpa não é sua, mas acontece que, novamente eu estarei ouvindo as mesmas palavras que um dia você me disse, mas o pior não é isso, o pior é que, toda vez que eu ouço a mesma história, eu me lembro de você... É instantâneo, como se fosse você ali, falando, então eu consigo lembrar (como se isso fosse muito difícil) do seu "pouco caso" com meu carinho, cuidado, preocupação e todo esse bla-bla-bla que eu conheço bem, digo eu, porque você não sabe, não faz nem ideia...
Mais uma vez eu escrevo uma carta porque você é incrível. Nem ao menos leu o que eu havia escrito, e respondeu, de uma forma cruel, mas respondeu.
Não é culpa sua, mais uma vez. É que quando a gente dá muita importância para alguém, temos mesmo essa tendência meio idiota de achar que a pessoa tem obrigação de, no mínimo, corresponder carinhosamente. Mas é só coisa da minha cabeça.

Mariana Zogbi

0 comentários:

Postar um comentário

Conte-nos o que achou da postagem! Deixe seu comentário!

Procure aqui!

Quer receber as postagens? Cadastre seu e-mail!