Traduzir

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

domingo, 7 de outubro de 2012

Feliz por Nada

O primeiro livro que eu notei, foi de Sidney Sheldon, uma visita simples poderia se tornar a melhor visita do mundo.

Em um quartinho pequeno, uma estante, não muito alta, cheia de livros...
-Quem gosta de Sidney Sheldon?
-Não, não... quando alugamos essa casa, já estava com todos os móveis, inclusive essa estante de livros... A dona não mora aqui, precisava alugar a casa para viajar para o exterior.
Essa frase ecoou em minha mente, eu senti uma descarga de adrenalina por todo o corpo e quis que o tempo parasse naquele momento.
Quem seria a dona daqueles livros, será que era uma professora, uma simples amante das letras, será que era mãe... Por que teria ido embora e deixado seus livros? Examinei-os como quem examina um tesouro, tirei um livro: "Feliz por Nada", de Martha Medeiros, não me incomodei com o piso do chão gelado, encostei-me na porta e comecei a ler. Para mim, aquela era a melhor casa, o melhor lugar do mundo, a melhor visita. Estive naquele quartinho por quase duas horas e nem vi o tempo passar, enquanto eu lia, perguntas dançavam em minha mente, por um instante, eu me esqueci de que era uma visita e eu não poderia  estar naquele chão, tão eu com livro. Coloquei-o contra o corpo e saí em direção aos outros cômodos, onde estava o restante das pessoas, eu, as pessoas e o livro fechado. Olhava para a capa enquanto conversava, passava as pontas dos dedos no título... Mas era necessário que ele voltasse ao quartinho. Desmarquei-o colocando de volta na estante. Anotei no papel: Página 34.

Mariana Zogbi

0 comentários:

Postar um comentário

Conte-nos o que achou da postagem! Deixe seu comentário!

Procure aqui!

Quer receber as postagens? Cadastre seu e-mail!