Traduzir

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

sábado, 19 de maio de 2012

Enfeitar o Templo, Hora não.

Sábado de céu azul e nuvem. Enquanto almoçava, observava da janela uma paisagem de cidade pequena, tranquila... E gostava mais ainda de olhar profundo por saber que era paisagem oposta ao ritmo da cidade.

Havia um relógio numa capela, relógio sem ponteiro de minutos, perguntava-me se estava parado, algumas vezes baixava a cabeça olhando para o prato e rapidamente olhava para o relógio, para descobrir se estava funcionando, na tentativa de pegar seus ponteiros mudando o número... Tentativa inútil. Tenho certeza que ele funciona, relógio foi feito para funcionar ou então é enfeite! Seria um enfeite da capela?
Voltava a olhar a janela... E o relógio no mesmo lugar. 
Pensei: "Logicamente está no mesmo lugar, se andasse seria um susto." Mas no mesmo instante me repreendi: "Estou falando dos ponteiros!" Consenti e dei de ombros, saindo da janela, da cozinha, da história do relógio da capela, que não sairá do lugar: Estará sempre lá para que eu olhe e indague. 
Mariana Zogbi


0 comentários:

Postar um comentário

Conte-nos o que achou da postagem! Deixe seu comentário!

Procure aqui!

Quer receber as postagens? Cadastre seu e-mail!