Traduzir

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Pensar assim, em palavras.



"De todas as coisas que eu gosto a que eu mais faço é pensar. Na verdade, eu nunca descobri se realmente gosto. Pensar pode desencadear uma série de coisas que não são bem-vindas e que acabam me colocando em um beco tão sem saída, que só sobra mesmo um tanto de pensamentos. Pensar, sobretudo nas pessoas. Não me lembro qual foi a ultima vez que estive pensando seriamente na natureza, nos números matemáticos, ou como resolver um problema de física. Meus pensamentos são todos pessoais. Meus e dos outros. Penso em gente que nem sabe que eu existo, penso em uns que já me viram, já até me escreveram, mas hoje não sabem nada sobre mim. Acho que sou, somos todos assim, pensamos demais nos outros e em suas ações. Pensamos enlouquecidamente em descobrir o motivo pelo qual não recebemos 'aquela' ligação, ou o motivo pelo qual reagiram assim conosco, ou porque 'ele' não compareceu à nossa casa. Queremos saber onde está a compaixão, o amor e o carinho das pessoas, queremos resolver o problema da fome no mundo, buscamos paz pensando em estratégias de guerra. Pensar é inevitável, reconstituímos acontecimentos, reforçamos o fato, criamos um 'filme mental', imaginamos situações, lugares, às vezes penso que o pensamento não tem limites, mas, cá entre nós, não sei responder às limitações. Só são pensamentos demais que me fazem agir por impulso. Nem sempre penso 2 vezes antes de fazer alguma coisa. Na maioria das vezes, eu perco o sono pensando, até que, como se fosse um impulso, realizo tal ação. Pronto, está feito, aconteceu."
- Mariana Zogbi

0 comentários:

Postar um comentário

Conte-nos o que achou da postagem! Deixe seu comentário!

Procure aqui!

Quer receber as postagens? Cadastre seu e-mail!